Install Theme

Your web-browser is very outdated, and as such, this website may not display properly. Please consider upgrading to a modern, faster and more secure browser. Click here to do so.

Platônico.

Feb 5 '13
Muito prazer meu nome é otário, vindo de outros tempos mas sempre no horário… peixe fora d’água, borboletas no aquário. Um prazer cada vez mais raro, aerodinâmica num tanque de guerra, vaidades que a terra um dia há de comer. Ás de espadas fora do baralho. Grandes negócios, pequeno empresário. Muito prazer, me chamam de otário.

Muito prazer meu nome é otário, vindo de outros tempos mas sempre no horário… peixe fora d’água, borboletas no aquário. Um prazer cada vez mais raro, aerodinâmica num tanque de guerra, vaidades que a terra um dia há de comer. Ás de espadas fora do baralho. Grandes negócios, pequeno empresário. Muito prazer, me chamam de otário.

Feb 5 '13
Feb 5 '13

Gente estranha que fica medindo o nível de importância na vida dos outros. Achar que se pode fazer falta é luxo. A verdade é que as pessoas aprendem a tapar os buracos que os outros deixam em suas peles. 

Feb 4 '13
EU, NA VERDADE, TENHO UM DESEJO. UM DESEJO DE QUE TUDO FIQUE BEM. QUE VENHA UM SUSTO MARAVILHOSO DE PODER REALIZAR O QUE QUEREMOS.
JOSI SIQUEIRA via (omundomesmoassim)
Feb 4 '13

(Source: titanios)

Feb 4 '13

Nossa mas doeu tanto que chegou a sufocar. Eu achei que o mundo estava acabando mas era só um choro entalado e reprimido. Depois que chorei ficou tudo vazio e escuro e de repente eu fiquei morta. Não morta, mortinha da silva, estava respirando, mas também só isso!

Feb 4 '13

Achei que só os domingos pudessem ser cinzentos e que assim obrigatoriamente isso nos fizesse pensar em como nossa vida anda. Eu fiz essa reflexão ontem, mas hoje também foi inevitável. Estou a alguns minutos observando o céu daqui do meu sofá e olhando a hora de cinco em cinco minutos analisando a minha vida durante três anos nesse mesmo horário. 

Durante três anos por meados desse tempo eu estava rodando há 30 minutos pela minha cidade, numa pequena van. Ora triste, entusiasmada, preocupada, estudando pra uma apresentação, revisando a lição de casa, fazendo a lição de casa ou até mesmo (na maioria do tempo) tirando o cochilo que sempre faltou no fim do meu sono. E durante três anos logo depois desse mesmo caminho da van durante 600 dias (contando como 200 dias de um ano letivo) eu encontrava as pessoas que faziam parte da minha rotina e que me faziam feliz como atos vivos na circunstância em que meu filme se fazia.

Mas agora eu só estou aqui, vendo o céu do meu sofá e pensando “Poxa vida, acabou mesmo!”. É, demorou, mas finalmente a ficha caiu. Só então me dei conta da quantidade de informações que processei durante esses três anos, das experiências que me diferenciaram das pessoas do resto do mundo, pois essas experiências definiram minha opinião critica e me tornam o que eu sou (Essa é a brecha que encontrei pra agradecer a vocês professores, cada um em especial, inclusive os que me deram I, os que me fizeram chorar, os que me davam muito medo e os que me obrigavam a usar o uniforme).

Eu não terei mais o meu lugar reservado no canto direito da sala, perto da parede, ao lado da minha dupla. Nem o pessoal da frente, do fundão, as aulas que davam um sono da peste, nem a tão apavorante, gritante e estressante SEMANA DE PROVAS.
Acho que vai chover, na verdade já está chovendo, mas essa chuva agora não vai me importar porque meu cabelo não vai ficar volumoso no primeiro dia de aula, porque eu não estarei no meio de adolescentes de 15, 16 e 17 anos com hormônios a flor da pele disputando ou não por um espaço numa das melhores fases da vida: o ensino médio.

Eu, sempre eu, Cintia.

Feb 3 '13
Feb 3 '13

(Source: butterrflies)

Feb 3 '13

(Source: wolfmanandbilo)

Feb 3 '13

DE REPENTE EU ME TORNEI A PESSOA QUE EU MENOS CONHECIA.

Feb 3 '13
Feb 3 '13

Tenho medo dessas tardes de domingo, cinzentas, como a de hoje. Agora, está tocando uma musica tão lenta e doce que foi inevitável não pensar. Pensar na vida… E agora? Finalmente a vejo prosseguindo e minhas flechas estão perto do alvo. Mas ainda assim, penso em você. Penso em como você está, se sente falta de conversar comigo ou se de alguma forma sente minha falta. Eu fui forte, não voltei atrás da minha decisão e minha escolha me fez bem… Pelo menos é nisso que tenho crido até agora. Ainda penso em você, mas graças a Deus não dói mais. Ainda bem que o tempo passa, ainda bem que sentimentos também passam. Hoje eu pensei em você, mas só queria perguntar como você está. Dar risada de alguma coisa boba, fazer aquelas brincadeiras que eu sei que você fazia… Mas eu tenho medo. Tenho medo de que por cima a areia esteja seca, mas que por dentro, esteja tão molhada que eu poderia me afundar.  Por isso vou ficar aqui mesmo, com as minhas palavras que parecem exageram num grau de intensidade muito grande tudo o que eu quero dizer. Desculpa-me mais eu sou assim.

Só espero que esteja bem.

Eu, sempre eu, Cintia.

Feb 3 '13
Feb 3 '13